Pragmatismo: deputados não estão preocupados com reeleição de Eliton

Situação dentro da base é complicada a ponto de líder do PSD não pretender subir no palanque do governador

Deputados são pragmáticos e a reeleição de Eliton não é prioridade. Neste momento, estão preocupados com a reeleição deles mesmos | Foto: Jota Euríedes
Deputados são pragmáticos e a reeleição de Eliton não é prioridade. Neste momento, estão preocupados com a reeleição deles mesmos | Foto: Jota Euríedes

A reunião que estava marcada para a última terça-feira, 31, entre o PSD e o MDB não ocorreu.

Nela, os emedebistas Daniel Vilela, e seu pai, Maguito Vilela, apresentariam um projeto que teria condições de viabilizar a reeleição dos deputados do PSD.

Todavia, a base aliada agiu rápido e impediu que esse encontro acontecesse. Tanto que na manhã da última terça-feira, 31, o governador José Eliton recebeu os deputados do PSD no Palácio.

publicidade

Participaram do encontro Francisco Júnior, Lucas Calil, Simeyzon Silveira e o federal Thiago Peixoto.

O presidente estadual da sigla, o ex-deputado Vilmar Rocha, não participou do encontro.

O Folha Z conversou com um assessor de Vilmar e, segundo ele, o ex-parlamentar respeita a opinião do deputados do partido.

Fonte assegurou que Vilmar Rocha não sobe no palanque de José Eliton | Foto: Afife Domingos
Fonte assegurou que Vilmar Rocha não sobe no palanque de José Eliton | Foto: Afife Domingos

“Vilmar tem a postura de ouvir os membros da sigla. É democrático! E, se o grupo entender que o melhor é caminhar na coligação de José Eliton, ele não vai se impor e respeitará a decisão”, disse o assessor.

Porém, a fonte assegurou que Vilmar Rocha não sobe no palanque de José Eliton.

“Não é nada pessoal contra o governador. Só que Vilmar não vê possibilidade de vitória em Eliton”.

Só após a convenção partidária, que ocorrerá no próximo domingo, 5, às 9h, é que o presidente da sigla definirá seu futuro político.

O assessor assegurou ainda que a tendência é que o PSD caminhe com o governador.

Mas por quê?

Simples!

Os deputados são pragmáticos e a reeleição de Eliton não é prioridade.

Neste momento, estão preocupados com a reeleição deles mesmos.

Os pessedebistas querem ficar em um local onde as coligações vão favorecer a vitória nas urnas.

Para eles, é mais conveniente que fiquem na base porque assim têm mais possibilidade de serem eleitos.

LEIA MAIS: PP diz não à base marconista e vai alçar voo maior

Dificuldades

“É melhor não arriscar”, disse um deputado do PSD ao Folha Z, na manhã desta quarta-feira, 1, na Assembleia Legislativa.

A base tem força para eleger de 10 a 13 deputados federais.

Já o MDB enfrenta dificuldades por não ter uma chapa consistente, o que inviabiliza as articulações.

A mesma situação do PP e PRB, que podem coligar com MDB, porém correm o risco de não elegerem os deputados federais que hoje têm mandato.


Quer receber notícias dos bastidores da política?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos do Estado de Goiás.

Mande uma mensagem para o Whatsapp do Folha Z e se cadastre para ter as matérias especiais do Folha Z direto do seu celular!

É só adicionar o telefone do jornal à sua agenda e mandar o seu nome e a seguinte mensagem: “quero notícias de política”.