Prefeitura de Goiânia fechou empréstimo de R$ 780 milhões com a Caixa para financiar obras de infraestrutura na capital | Foto: Divulgação
Prefeitura de Goiânia fechou empréstimo de R$ 780 milhões com a Caixa para financiar obras de infraestrutura na capital | Foto: Divulgação

A Prefeitura de Goiânia assinou contrato com a Caixa Econômica Federal para contrair empréstimo de R$ 780 milhões para financiar diversas obras de infraestrutura na capital.

O termo foi fechado na tarde desta sexta, 29, no Paço Municipal.

O valor foi autorizado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), órgão vinculado ao Ministério da Economia.

Segundo projeção do secretário municipal de Finanças, Alessandro Melo, os recursos vão custear 11 grandes projetos, entre eles a reconstrução asfáltica de quase 630 km de ruas de Goiânia.

“É o maior empréstimo concedido a um município brasileiro em toda a história do país para fins de investimento. Nunca antes foi feito no Brasil um empréstimo de tamanho volume”, destacou Alessandro Melo.

Obras

O pacote inclui as seguintes obras:

      • continuidade da Avenida Leste Oeste, da Rua 74 até GO-403;
      • construções de viadutos nas confluências da Avenida Jamel Cecílio e Marginal Botafogo, da Avenida 136 e 2ª Radial e do Setor Leste Universitário e Jardim Novo Mundo;
      • pavimentação de bairros como os residenciais Antônio Barbosa, Della Pena, Paulo Pacheco I e II, Monte Pascoal, Park Solar e London Park;
      • Praças dos Esportes e da Cultura (PEC) no Buena Vista IV e no Jardim do Cerrado I;
      • construção da ponte da Vila Alpes e reforma da ponte da Avenida H;
      • além da aquisição de caminhões de limpeza urbana e da implantação de Smart City.
Ponte Vila dos Alpes Córrego Cascavel Jardim América
Projeto visa a construção da ponte ligando a Marginal Cascavel, no Jardim América, a Avenida dos Alpes, na Vila dos Alpes | Foto: Google Maps

Valores

Os valores serão pagos em 6 parcelas de R$ 130 milhões, depositadas a cada 3 meses.

Já o prazo máximo para utilização dos recursos é de 24 meses a partir da data de assinatura do contrato.

No entanto, a determinação do prefeito Iris Rezende é para que todas as obras elencadas como prioritárias para a cidade tenham viabilidade de entrega até o final de 2020.

“O prefeito determinou que nenhuma obra deve ser começada se não puder ser entregue até o final da gestão e que não devemos deixar obras e dívidas para a próxima gestão”, cita Alessandro Melo.

Com taxa de juros anual será de 1,12%. Já o pagamento do financiamento terá a primeira de R$ 9,7 milhões e a última, a menor, de R$ 6,5 milhões.

“Temos recursos suficientes para tudo o que prefeito definiu como prioridade para Goiânia”, afirmou o secretário de Finanças.

Servidores receberão 3 salários antes do Natal em Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook