Voltou atrás: presidente desiste do aumento de vereadores

Presidente da Câmara Municipal Anselmo Pereira (Foto: Paulo José)
Presidente da Câmara Municipal Anselmo Pereira (Foto: Paulo José)

Presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Anselmo Pereira (PSDB) anunciou na manhã desta terça-feira (21/6) que não dará andamento ao projeto que aumentaria o número de vereadores em Goiânia. Número passaria de de 35 para 37 a partir de 2017.

A proposta gerou muitas críticas aos parlamentares e à Casa ao longo das semanas de votação. Anselmo Pereira chegou a usar a tribuna na semana passada para reclamar da postura de colegas contrários à proposta do aumento de vereadores.

LEIA MAIS: Quadrilha que fraudava encaminhamento para UTIs é desfeita em Goiânia

publicidade

Nessa terça, porém, o presidente anunciou que arquivou permanentemente o Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município (LOM) número 6 de 5 de maio de 2016.

Repercussão negativa

Assim que foi divulgada a aprovação do projeto em primeira votação, com 25 votos favoráveis e seis contrários, a história foi severamente criticada pela população goianiense. Listas circulam as redes sociais com fotos todos os parlamentares que votaram pelo aumento de vereadores em Goiânia.

Jogo Limpo

O colunista Rodrigo Czepak foi incisivo sobre a questão na coluna JOGO LIMPO do dia 6 de maio, mais de um mês antes da notícia repercutir e indignar o cidadão goianiense. Confira:

“O cidadão goianiense não está nem aí se o número de cadeiras na Câmara Municipal vai aumentar de 35 para 37 nos próximos dias. E nem quer saber se a medida está respaldada constitucionalmente pelo aumento do número de habitantes: 1 milhão 430 mil em 2015, segundo dados oficiais do IBGE. A discussão que menos importa é a legalidade do ato, mas sim o papel que os vereadores assumiram nas últimas legislaturas. Com duas ou mais cadeiras, a imagem não anda nada positiva.”