Professor Alcides (PP) é deputado federal eleito | Foto: Folha Z
Professor Alcides (PP) é deputado federal eleito | Foto: Folha Z

O deputado federal Professor Alcides (PP) doará todo o seu salário no cargo para obras públicas em Goiás.

Essa era uma uma de suas promessas de campanha, que chegou a ser registrada em cartório.

O deputado abriu conta poupança na Caixa Econômica Federal, em Aparecida de Goiânia, na última sexta-feira, 8, e fez depósito de primeiro salário recebido pela na Câmara Federal.

Segundo o Alcides, o ato será repetido ao longo dos 4 anos do seu mandato.

“Cada vez que sua palavra é honrada por seus gestos, ela se torna mais forte”, disse.

As doações serão feitas em municípios carentes de recursos e onde a comunidade precisa de ajuda do poder público que nem sempre dá conta de atender a todas as demandas da população.

E a primeira já foi definida: a construção do cemitério na cidade de Campinorte, no Norte do Estado de Goiás.

“Em janeiro, estaremos com 11 meses recebidos, mais o 13º salário somado, para que possamos fazer esta obra tão importante para a comunidade”, declarou Professor Alcides.

Assim, a ideia é que R$ 300 mil sejam doados anualmente para obras de interesse público.

Com salário de deputado, Professor Alcides quer doar R$ 300 mil por ano | Foto: Divulgação
Com salário de deputado, Professor Alcides quer doar R$ 300 mil por ano | Foto: Divulgação

Cemitério de Campinorte

O Cemitério Municipal de Campinorte está com o dobro de sua capacidade e não comporta novos enterros.

Desta forma, os moradores da cidade não têm onde enterrar seus parentes.

A Prefeitura adquiriu um terreno, de 22 mil m², para construir o novo cemitério.

Mas a atual administração carece de recursos para realizar a obra.

Wilder Morais diz não a Aparecida e cita 3 outros nomes


Quer receber notícias da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

É só seguir o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook