Recém filiado ao PP, Professor Alcides tende a ser o candidato de Gustavo Mendanha

Presidente do PP Estadual Alexandre Baldy, pré-candidato a deputado federal Professor Alcides e secretário-geral da sigla Adriano Avelar | Foto: Reprodução
Presidente do PP Estadual Alexandre Baldy, pré-candidato a deputado federal Professor Alcides e secretário-geral da sigla Adriano Avelar | Foto: Reprodução

Professor Alcides Ribeiro assinou sua ficha de filiação ao Partido Progressista (PP) no último sábado, 7, e analisa que o cenário está aberto para articulações.

Segundo ele, houve propostas de vários partidos majoritários para contar com seu nome, como Patriotas, Podemos, PRP e DEM.

Mas foi uma conversa com o ministro das Cidades Alexandre Baldy que selou a decisão. “Ele garantiu participação significativa do partido na minha campanha”, disse.

publicidade

Professor Alcides é pré-candidato a deputado federal e disse ao Folha Z que terá autonomia para montar sua chapa ao Congresso.

“Vamos coligar com a chapa que for melhor, pode ser PSDB, MDB ou DEM. A chapa a deputado federal é independente”, afirmou.

LEIA MAIS: Auxiliar de Zé Eliton passa mal durante primeiro dia de trabalho

Vice de Caiado

Sobre a possibilidade de ser vice de Ronaldo Caiado (DEM) na disputa pelo Governo de Goiás, Alcides explicou que isso está fora dos seus planos: “Meu projeto hoje não é ser vice, é ser deputado federal”.

Além disso, ele também reforçou que o candidato a governador que receberá apoio do PP será definido somente na convenção.

Segundo o calendário eleitoral, os partidos têm entre julho e agosto para decidirem seus candidatos.

Gustavo Mendanha

Já em relação a Aparecida, Professor Alcides destacou que há grandes chances de apoio do prefeito Gustavo Mendanha à sua campanha a deputado federal.

“Tenho uma relação boa com o prefeito e o interesse é comum, porque eu vou ser um representante da cidade no Congresso Federal”, comentou.

Para que o Professor tenha o apoio de Mendanha, seria necessário que Daniel Vilela (MDB) reclinasse da pré-candidatura ao Governo de Goiás.

Isso porque o prefeito de Aparecida faz parte de um acordo que o grupo dos Vilela selou com Iris Rezende (MDB): apoiar Dona Iris (MDB) na sua corrida para deputada federal.

Caso Daniel deixe de ser cabeça de chapa ao governo e componha com outro candidato, inclusive Ronaldo Caiado (DEM), a ala aparecidense do MDB ficaria livre para caminhar com Professor Alcides.

PSDB

Sobre sua saída do PSDB, pelo qual disputou a Prefeitura de Aparecida de Goiânia em 2016, Alcides lamentou a falta de um olhar do partido para a cidade.

O pré-candidato citou como exemplo disso a ausência de um representante aparecidense no primeiro escalão da equipe de auxiliares anunciada pelo governador José Eliton, que tomou posse no último sábado, 7.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter