Professor Alcides (Progressistas) participou de 168 sessões e 314 votações em 2019 | Foto: Reprodução
Professor Alcides (Progressistas) participou de 168 sessões e 314 votações em 2019 | Foto: Reprodução

168 sessões e 314 votações nominais no plenário Ulysses Guimarães tornaram Professor Alcides (Progressistas) o deputado federal goiano mais assíduo no Congresso Nacional em 2019.

Um dos 17 deputados da bancada de Goiás, ele não registrou nenhuma falta durante o ano, justificada ou não.

Em 2º lugar aparece Adriano do Baldy, também do Progressistas.

Ele esteve presente em 167 sessões  e participou de 324 votações nominais.

“Temos compromisso com a sociedade e os trabalhos em plenário são de suma importância porque estamos lá defendendo o que é melhor para o povo brasileiro. Assiduidade é uma obrigação, não nos gabamos por isso. Esse será o ritmo da nossa atuação durante todo o mandato”, afirmou Alcides.

Comissões

Além das quase 100 Frentes Parlamentares Mistas do Congresso Nacional, Professor Alcides foi membro titular de várias comissões:

  • Comissão de Educação, da Subcomissão do Novo Fundeb (PEC 015/15),
  • Subcomissão do Ensino Médio, Educação Profissionalizante e BNCC,
  • Subcomissão do Plano Nacional de Educação (PNE),
  • Subcomissão Permanente de Educação Superior,
  • Subcomissão da Educação Infantil e Primeira Infância,
  • Subcomissão de Educação Especial,
  • Subcomissão de Financiamento da Educação, Valorização do Magistério e Reforma da Previdência,
  • e comissões de Seguridade Social e Família e do Esporte (suplente).

Durante o ano de 2019, o deputado esteve presente em 130 sessões nas comissões, principalmente na de Educação.

“Queremos que o acréscimo no Fundeb seja de 30% porque a educação básica é, sem dúvida alguma, essencial para que a gente possa tirar o Brasil do atraso”, pontuou.

Aparecida inicia instalação de câmeras que monitorarão violência e trânsito


Quer receber notícias da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

É só seguir a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook