Pré-candidato a vereador, Rener Bilac abraça bandeira da base da PM no Jardim América

Pré-candidato a vereador Rener Bilac (PV) fala sobre problemas da região (Foto: Marco Faleiro)
Pré-candidato a vereador Rener Bilac (PV) fala sobre problemas da região (Foto: Marco Faleiro)

Morador do Jardim América, o pré-candidato a vereador pelo Partido Verde e advogado Rener Bilac confirmou em entrevista ao Folha Z que uma das prioridades na sua plataforma será a luta pela instalação da base comunitária da Polícia Militar no Jardim América.

Ex-defensor público, Rener traçou um plano para visitar lideranças comunitárias e empresários e discutir a conclusão de um projeto tão antigo. E, segundo ele, não é nem promessa de campanha, já que seu apoio não dependerá da vitória em outubro.

Histórico

publicidade

Há sete anos, desde a fundação da 9ª Companhia Independente de Política Militar, fala-se da construção de uma base comunitária de polícia no Jardim América, maior bairro atendido pela companhia, que também a região dos setores Bueno, Nova Suíça e Parque Amazônia.

LEIA MAIS: Motoristas de ônibus anunciam greve em Goiânia

Só recentemente foi cedido um terreno do Colégio Estadual Jardim América pelo Estado à Polícia Militar. O projeto de construção e uso do solo já foram aprovados. Porém, os R$ 242 mil necessários para a empreitada ainda não estão disponíveis. A ideia é reunir moradores e empresários locais e angariar os fundos para a obra.

Defensoria

Para o pré-candidato, foi o seu passado como defensor público que o levou a tomar gosto pelo auxílio aos mais necessitados. “Atuei por 29 anos como defensor, ajudando mães que procuravam conseguir pensão para seus filhos abandonados ou famílias que tinham dependentes químicos em situação de risco”, contou.

Rener é também fundador do Carnaval dos Amigos e acredita que os programas sociais e o acesso à cultura podem contribuir para combater a violência, as drogas e vários outros problemas da cidade.

LEIA MAIS: Descubra como melhorar o seu negócio usando o WhatsApp

Outra proposta sua é instalar centros culturais gratuitos nas regiões mais periféricas de Goiânia. “Usando o exemplo do Escola Gustav Ritter, em Campinas, podemos implantar cursos de pintura, dança, música e outros”, explicou.

“Há 14 anos fazemos o Carnaval dos Amigos e, na última edição, tivemos mais de 20 mil participantes. Isso é prova de que as pessoas querem mais opções de acesso à cultura na cidade”, disse Rener Bilac.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter