Secretário Joaquim Mesquita diz ser contra convocação de concursados da PM

Joaquim Mesquita foi corajoso ao se posicionar contra os concursados da PM / Foto: divulgação
Joaquim Mesquita foi corajoso ao se posicionar contra os concursados da PM / Foto: divulgação

Secretário de Segurança Pública de Goiás, o delegado da Polícia Federal Joaquim Mesquita foi corajoso ontem, logo após encerramento de audiência pública que debateu alternativas para garantir a segurança da população de Goiás, na Assembleia Legislativa, e falou o que muita gente tem vontade, mas não tem coragem.

Ele disse que é contra a convocação de excedentes acima do limite de 50% do concurso público da Polícia Militar realizado pelo Estado. “Se num processo administrativo, eu for chamado a opinar, me manifestarei contra. Entendo que o interesse público será melhor atendido se houver a realização de concurso, pois milhares de pessoas terão o direito de disputar as vagas”.

Major Araújo

Ele acrescentou que concorda com o deputado Major Araújo (PRP) de que o atual efetivo não conseguirá cumprir toda a jornada de serviço que era realizada pelos integrantes do Serviço de Interesse Militar Voluntário Especial (Simve). Joaquim Mesquita também criticou o STF, afirmando que este julgamento reflete bem o modelo de Federação que existe no Brasil.

Ele disse que os Estados precisam legislar sobre os seus problemas, mas que não possuem hoje autonomia e meios para contemplá-los. Assim manifestou o seu anseio pela aprovação de uma emenda à Constituição, em tramitação no Congresso Nacional desde 2008, que dá essa autonomia aos Estados.

As informações são do jornalista Ronaldo Coelho, do Diário de Aparecida

Comentários do Facebook