Servidores e vereadores pressionam Paulo por direitos adquiridos

O prefeito está cada vez mais desgastado
O prefeito está cada vez mais desgastado

O prefeito de Goiânia Paulo Garcia (PT) suspendeu, por meio de decreto, diversos direitos e benefícios de servidores públicos. A motivação do prefeito foi a crise nas finanças enfrentada pela capital.

A classe dos servidores da educação, a mais atingida, já marca um manifesto no Paço Municipal, na próxima quinta-feira, 18. Direitos como insalubridade, gratificações e data-base foram retirados. Os funcionários públicos querem que o decreto de Paulo seja retirado. Uma greve geral pode acontecer.

O vereador Djalma Araújo (SDD) já se posicionou contrário ao prefeito e propôs, por decreto legislativo, que se suste os atos do legislativo. O político quer a devolução dos direitos adquiridos aos servidores.

 

Comentários do Facebook