Supremo nega recurso de Eduardo Cunha para suspender cassação

Supremo Tribunal Federal nega recurso de Cunha sobre cassação |Foto: Divulgação
Supremo Tribunal Federal nega recurso de Cunha sobre cassação |Foto: Divulgação

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quinta-feira, 8, recurso do deputado federal afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para suspender o processo de cassação aberto contra ele na Câmara dos Deputados. A votação definitiva no plenário da Casa está prevista para segunda-feira, 12, às 19h.

Seguindo voto do relator, ministro Luís Roberto Barroso, a Corte rejeitou o recurso por entender que não houve ilegalidades durante o processo. Para Barroso, a matéria cabe tratamento interno da Câmara, sem intervenções do Judiciário.

“Se a interpretação dada pela Casa Legislativa for razoável, não for absurda, o STF não interfere em miudezas de votação nominal ou eletrônica”, disse Barroso.

publicidade

LEIA MAIS: Bolsonaro promete cortar verba pública da Parada Gay

Entenda o caso

Desde outubro do ano passado, Cunha responde a um processo por quebra de decoro parlamentar por ter mentido sobre a titularidade de contas no exterior. Depois da tramitação por quase oito meses, o Conselho de Ética da Câmara aprovou, em junho, a cassação do mandato do peemedebista por 11 votos a nove.

O parlamentar, que nega ser o titular dessas contas e argumenta que é apenas usufrutuário de um trust, tentou recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para reverter o resultado, mas não teve sucesso.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, InstagramTwitter