Trecho de Goiás da ferrovia Norte-Sul continua no papel

Ferrovia já foi inaugurada em 2010 pelo ex-presidente Lula (PT) e em 2014 pela presidente Dilma Rousseff (PT)
Ferrovia já foi inaugurada em 2010 pelo ex-presidente Lula (PT) e em 2014 pela presidente Dilma Rousseff (PT)

Só no papel. Inaugurada em 2010 pelo ex-presidente Lula (PT) e em 2014 pela presidente Dilma Rousseff (PT), a parte da Ferrovia Norte-Sul que passa em Goiás permanece uma obra sem utilidade.

Até hoje a empresa estatal Valec não finalizou o trecho que liberaria a passagem dos trens no Estado. Contratada em 2008 para viabilizar o trecho Palmas-Maranhão e a parte entre Palmas e Anápolis, a obra da Ferrovia ainda não é operante.

A previsão do gasto em 2012 era de R$ 300 milhões, mas em 2014 a Valec gastou R$ 440 milhões com os trilhos e o transporte. O presidente goiano da Valec, em 2012, José Francisco Neves, foi alvo de investigação da Polícia Federal e até chegou ser preso, acusado de desviar R$ 100 milhões dos contratos da obra. Enquanto isso, a construção da ferrovia segue como conto de fadas…

Comentários do Facebook