Projeto barra porte de armas por vereadores em plenário e em comissões

Vereador Eduardo Prado é o autor da proposta que altera regimento sobre porte de armas | Foto: Câmara Municipal de Goiânia
Vereador Eduardo Prado é o autor da proposta que altera regimento sobre porte de armas | Foto: Câmara Municipal de Goiânia

O vereador Delegado Eduardo Prado, PV, apresentou um projeto de resolução que altera o regimento da Câmara, ao acrescentar um artigo que veda o porte de armas de fogo por vereador ou vereadora em plenário ou em reunião das comissões técnicas.

Ao justificar a propositura, Eduardo citou um fato ocorrido no plenário da Casa, no final do ano passado, envolvendo os vereadores Felisberto Tavares, hoje no comando da SMT, e Paulo Magalhães, do PSD. “Os meios de comunicação da capital noticiaram o fato desagradável, motivado por um debate acalorado entre os dois vereadores e que resultou em vias de fato no plenário”, citou.

LEIA MAIS: “Posso ser vice do Marconi”, diz Alckmin sobre Eleições 2018 em Goiânia

publicidade

Segundo ele, como na Câmara acontecem debates acalorados, “cada um buscando defender suas ideias”, fatos como o citado podem se repetir. “Ou seja”, complementa, “dependendo do calor da discussão podemos ter diversos resultados, alguns podendo ser até de natureza mais grave”.

Diante de tais argumentos, Eduardo Prado pediu aos colegas o apoio para a aprovação de seu projeto de resolução. “É um assunto de extrema importância para este Poder, principalmente para a segurança de cada vereador e vereadora que exerce suas funções no plenário desta Casa”, concluiu.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter