Anderson Silva comemora proibição de TRT

Anderson já atuou em filmes como Jogo Mortal e Até que a sorte nos separe 2
Para lutador, quando é preciso fazer uso de TRT é porque já está na hora de parar

Anderson Silva comemorou a decisão da Comissão Atlética de Nevada e da Comissão Atlética Brasileira de MMA de proibir a terapia de reposição de testosterona (TRT). Com a proibição, Vitor Belfort precisou desistir de disputar o cinturão dos médios com Chris Weidman, que venceu Spider em duas lutas.

Para Anderson Silva, não é justo um atleta que não utiliza o TRT enfrentar um que faz uso. Segundo ele, se é preciso fazer a reposição, significa que o atleta já está velho para o esporte. Vale ressaltar que Anderson tem 38 anos, um a mais que Belfort.

O substituto de Belfort na luta pelo título é Lyoto Machida. O combate acontece em 25 de maio, em Las Vegas, no UFC 173.

Comentários do Facebook