Goleiro Bruno não poderá voltar a jogar

Bruno foi condenado a mais de 22 anos de prisão por participação na morte de Eliza Samúdio, sua ex-amante
Bruno foi condenado a mais de 22 anos de prisão por participação na morte de Eliza Samúdio, sua ex-amante

O goleiro Bruno Fernandes não voltará a jogar. Isto foi o que decidiu o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que negou o pedido dos advogados do atleta. Ele não recebeu permissão para deixar o presídio de Francisco Sá para jogar pelo Montes Claros Futebol Clube, da segunda divisão do Mineiro.

Outro pedido do ex-jogador, a revisão da pena, também foi negada. Segundo o juiz responsável, Famblo Santos da Costa, o pedido seria uma caracterização de privilégio, pois viola o protocolo de segurança da prisão onde o atleta está.

Ainda segundo o magistrado, o contrato não foi apresentado como prova de vínculo e Bruno não poderia cumprir a rotina de treinos de um atleta profissional. O ex-goleiro do Flamengo foi condenado a mais de 22 anos de prisão por participação na morte de Eliza Samúdio, sua ex-amante.

publicidade