Estreia do Goiás na Série B corre risco de não acontecer

Estreia do Goiás na B será contra o CSA, caso partida não seja adiada | Foto: Divulgação/ Goiás EC
Estreia do Goiás na B será contra o CSA, caso partida não seja adiada | Foto: Divulgação/ Goiás EC

Uma greve de policiais militares pode atrapalhar a estreia do Goiás na Série B do Campeonato Brasileiro 2018 neste sábado, 14.

A partida, com mando de campo do CSA, está marcada para as 16h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL.

Porém, o evento corre risco de cancelamento caso o Governo de Alagoas não chegue a um acordo com os militares.

publicidade

Na tarde desta sexta-feira, 13, membros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros acamparam em frente à Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), no centro da cidade de Maceió.

Eles aguardam o resultado da reunião entre o Executivo e as associações dos Oficiais, dos Subtenentes e Sargentos, dos Coronéis da Polícia e dos Bombeiros Militares, dos Cabos e Soldados, dos Praças, dos Bombeiros Militares e dos Militares da Reserva.

Os militares reivindicam reajuste salarial de 10%, que não é atendido desde há quase três anos.

LEIA MAIS: Neymar dá caneta HUMILHANTE em vídeo gravado no treino do PSG

Greve

Caso não haja acordo, a categoria prometeu um aquartelamento geral a partir deste sábado, dia da partida.

A operação será uma espécie de greve, na qual os militares não sairão às ruas para fazer policiamento e salvamento durante 24 horas.

Dessa maneira, os agentes também não trabalhariam na segurança do jogo entre CSA e Goiás, o que inviabilizaria a realização do evento esportivo.

O Secretário de Segurança Pública de Alagoas, Lima Júnior, participa da reunião e disse ao site “Gazetaweb” que acredita que o impasse será solucionado

“Existe um esforço em conjunto em torno do mesmo objetivo. O aquartelamento seria uma medida extrema”, afirmou o secretário, antes de entrar para o encontro.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter