Lateral mostra interesse em “mala branca” por resultados sem importância

Magno Silva mostra interesse em permanecer no Vila Nova| Foto: Rádio 730
Magno Silva mostra interesse em permanecer no Vila Nova| Foto: Rádio 730

Restando duas rodadas para o encerramento da temporada 2016 do Campeonato Brasileiro Série B, o Vila Nova  se prepara para os confrontos diante do Paysandu, no Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA) e o Joinville, na Arena Joinville. A equipe colorada não tem mais chances de ser rebaixada e nem o acesso à Série A.

Em todas as retas finais, há sempre aqueles clubes que buscam a última chance para escapar do rebaixamento e outros que lutam para subir para a Série A. Por conta disso, entra a famosa “mala branca” – um dinheiro que os jogadores recebem para entrarem em campo mais motivados para buscarem a vitória e consequentemente colaborarem com a situação do clube que oferece a ajuda financeira.

O Paysandu, assim como o Vila Nova, não sofre nenhum risco de ser rebaixado e nem ir para a Série A. Entretanto, o Joinville luta para escapar da degola e o confronto contra o Tigrão será decisivo para os catarinenses, que precisam antes vencer o Oeste, em São Paulo.

LEIA MAIS: Prioridade de Harlei é renovar com Gilson Kleina para 2017

Dinheiro

O lateral Magno Silva disse que esse dinheiro é bem-vindo para jaudar qualquer time necessitado. “Independentemente de ter mala branca ou não, nós somos profissionais e vamos em busca das vitórias. Mas claro, se tiver um dinheiro que for para ganhar – acredito que isso não é problema nenhum. Se tiver mala branca acredito que seja bem vinda”, destacou.

Ele disse também que já foi procurado pelo diretor de futebol Felipe Albuquerque para renovação de contrato. “A política do clube atrapalhou um pouquinho, mas o Felipe já me procurou e conversamos. Estamos vendo o que é melhor para o clube. Se for realmente interesse deles a minha permanência eu vou fazer o possível para ficar. Mas é preciso esperar os dois jogos que restam para depois ver no que vai dar”, explicou.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook