Quarta-feira de choro brasileiro na Libertadores. Na Marca do Pênalti por Pedro Paulo

Na marca do Pênalti
Frustrante! Assim terminou a quarta-feira para são-paulinos, corintianos e atleticanos. Os times não conseguiram ir adiante na maior competição da América do Sul e caíram nas oitavas de final da Libertadores da América.

Galo depenado

Campeão em 2013 e acostumado a reverter placares adversos, o Atlético/MG sucumbiu ao Internacional. Pesou contra o Galo o fato de não decidir o confronto em casa. O Horto sempre foi um aliado.

Outro problema para a eliminação do time foi o resultado do jogo de ida (2 a 2). Muito pouco. A dificuldade já era iminente por ser um duelo brasileiro. Junto com os times argentinos, os times nacionais são os mais encardidos da competição.

Fábio, um dos heróis cruzeirenses (Foto: Site Oficial Cruzeiro)
Fábio, um dos heróis cruzeirenses (Foto: Site Oficial Cruzeiro)

Valdívia mais uma vez apareceu com destaque e, como não podia faltar, o craque D’Alessandro assinou uma pintura. Não deu pro Galo, mas a dificuldade do time na fase de grupo já anunciava uma eliminação precoce.

Não deu Ceni

Desta vez o adeus do São Paulo foi mais doloroso, principalmente para Rogério Ceni. O goleiro disputou contra o Cruzeiro seu último jogo na Libertadores antes da aposentadoria. E até foi bem. Não falhou no gol, marcou na disputa de pênaltis e defendeu duas cobranças.

Ceni só não contava também com duas defesas de Fábio (detalhe: dois pênaltis mal batidos) e uma isolada do volante Sousa. Restam ao Tricoloar o Brasileirão e a busca de um último título para o goleiro são-paulino pendurar a camisa 1.

Fiasco corintiano

Corinthians perdeu em casa por 1 a 0 (Foto: Daniel Augusto/Site Oficial Corinthians)
Corinthians perdeu em casa por 1 a 0 (Foto: Daniel Augusto/Site Oficial Corinthians)

A decepção maior da noite ficou por conta do Corinthians. Eliminado em casa e com duas derrotas para o fraco Guarani, do Paraguai.

A eliminação até era esperada após a derrota por 2 a 0 no primeiro jogo. O que não se imaginava era que o time não conseguiria marcar nenhum gol e chegou perto disso poucas vezes.

A derrota explodiu como uma bomba no Timão. Cotado para ser campeão e perder para o modesto Guarani, obriga uma mudança no planejamento do time para esta temporada. A reformulação será necessária e inevitável.

Cruzeiro e Inter agora vão em busca do tricampeonato.

Comentários do Facebook