Responsável por pagar advogados de Adelio Bispo segue anônimo. Na imagem, Zanone Manoel Pereira Júnior | Foto: Reprodução
Responsável por pagar advogados de Adelio Bispo segue anônimo. Na imagem, Zanone Manoel Pereira Júnior | Foto: Reprodução

Quem paga pelos advogados de Adelio Bispo, homem que esfaqueou Jair Bolsonaro em Juíz de Fora (MG)?

Embora essa pergunta siga sem resposta, o fato é que Adelio Bispo de Olivera já tem quatro advogados constituídos.

De acordo com um deles, Fernando Magalhães, foi uma congregação de Montes Claros que contratou a defesa. Além disso, a igreja teria pedido sigilo.

Já Zanone Manuel de Oliveira, outro dos defensores, garantiu que o serviço foi solicitado por uma pessoa física da cidade.

Emancipação Aparecida 300×250

Em entrevista à “Folha de S. Paulo”, Zanone disse que o contratante e o acusado se conheceram por meio de atos religiosos.

“É filantropia. Não sei por meio de qual igreja eles se conhecem. Adelio tem conhecidos que são Testemunhas de Jeová, mas não tenho certeza se a pessoa que me contratou é Testemunha de Jeová”, disse na entrevista.

Cogitada como possível fonte custeadora da defesa, a Igreja do Evangelho Quadrangular de Montes Claros negou envolvimento.

De acordo com superintende da igreja, o pastor Antônio Levi de Carvalho, Adelio nunca nem mesmo foi integrante da congregação.

Conhecidos do agressor afirmam que ele teria se tornado missionário há oito anos. Mas é não há precisão sobre qual seria a igreja à qual ele pertenceria.

Os advogados de Adelio Bispo

Pedro Augusto de Lima Felipe e Possa, Zanone Manuel de Oliveira Júnior, Fernando Costa Oliveira Magalhães e Marcelo Manoel da Costa.

Esses foram os advogados de Adelio Bispo que o defenderam durante audiência de custódia na tarde da última sexta-feira, 7, em Juiz de Fora.

Zanone e Fernando Costa atuaram na defesa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola. O ex-policial esteve envolvido na morte da ex-namorada do ex-goleiro Bruno Eliza Samúdio.

De escritórios diferentes, os defensores trabalham em Belo Horizonte.

Eles foram convocados por Marcelo Manoel e Pedro Augusto, que são de Barbacena e foram os primeiros a atuarem no caso.

Segundo o jornal “Estado de Minas”, Zanone usou um avião particular para ir de Belo Horizonte para Juiz de Fora.

Grupos financiadores? Maria do Rosário?

O deputado federal Fernando Francischini (PSL-PR), representante de Bolsonaro, levantou dúvidas quanto à origem dos pagamentos dos honorários dos advogados de Adelio Bispo.

“Nos chama muita atenção – e aqui eu faço o registro de que é um direito da defesa ter advogados -, mas alguém, em situação de pobreza como a gente viu, ter quatro advogados e não ter a defensoria pública acompanhando… Só aí eu deixo para vocês de que não há indícios de que não é um ‘lobo solitário’ sem estrutura financeira nenhuma”, disse, ao sair de audiência.

Uma possibilidade foi levantada em notícias falsas que ganharam destaque nos últimos dias no Whatsapp.

Segundo as publicações, a defesa teria sido contratada pela deputada federal Maria do Rosário (PT).

O site Boatos.org, no entanto, efetuou uma detalhada checagem do assunto e concluiu que a informação não passa de fake news.

Adelio Bispo de Oliveira foi detido pela PM depois de atacar Jair Bolsonaro com uma faca | Foto: PMMG

 

Adelio Bispo

No último sábado, 9, Adelio foi transferido de Juiz de Fora para um presídio federal no Mato Grosso do Sul. Lá, ele cumprirá prisão preventiva.

Um dos seus advogados, Zanone Manuel, disse que a defesa apresentará requerimento formal à Justiça para a realização de exame psiquiátrico.

LEIA MAIS: Estado de saúde de Bolsonaro é mais grave do que se acreditava


Envie sua sugestão de pauta, crítica ou denúncia para o Whatsapp do Folha Z.

Ajude a construir a notícia!