Goiânia não precisa de nova reforma da previdência, diz Iris Rezende

Projeto de mudanças foi apresentado pelo Governo de Goiás à Assembleia

Em entrevista, prefeito Iris Rezende (MDB) diz que Goiânia não terá necessidade de aderir à reforma da previdência estadual | Foto: Divulgação / Prefeitura de Goiânia
Em entrevista, prefeito Iris Rezende (MDB) diz que Goiânia não terá necessidade de aderir à reforma da previdência estadual | Foto: Divulgação / Prefeitura de Goiânia

Para o prefeito de Goiânia Iris Rezende (MDB), a capital não precisará aderir à proposta de reforma da previdência enviada à Assembleia Legislativa pelo governo.

Em entrevista ao jornal “Diário de Goiás”, Iris avaliou que Goiânia que já fez sua parte na questão.

“A prefeitura fez aquilo que lhe competia, cuidar da previdência na área municipal. São quase 60 mil servidores que hoje estão todos acomodados e se sentem contemplados pelo que nós instituímos na posse do nosso mandato de prefeito”, afirmou ao veículo.

A reforma previdenciária da capital foi realizada em setembro de 2018.

Agora, o texto enviado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) à Alego muda as regras de aposentadoria de servidores e oferece a possibilidade de que os municípios se incluam na proposta.

Para o Iris Rezende, porém, a Prefeitura de Goiânia caminhou “para frente”.

“Hoje você não nota uma queixa sequer, o próprio funcionário público cuida do instituto”, afirmou o prefeito.

Governo de Goiás vai autuar 400 mil contribuintes por dívida de IPVA


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook